quinta-feira, 28 de junho de 2012

Assim, não dá!!

Pra quem não sabe,a vida de um deficiente ,fica complicado quando alguém mexe nas devidas coisas de sua casa,digo trocar de lugar!!Vou tentar abrir os olhos das pessoas que não costumam,conviver seja com cadeirante ou anão.
Temos certa dificuldade em pegar os objetos que ficam nas alturas..É de rir mas na hora ,eu tenho vontade de enforcar um!!
Mesmo depois de todos esses anos como cadeirante,ainda passo por alguns perrengues,vou contar...

Na minha casa,sempre coloco as coisas de forma que eu possa pegar,mas quando você recebe uma visita,e na hora de preparar uma refeição ou lavar os pratos,na maioria das vezes todo mundo se ajuda,então coloca coisa ali e aqui,e enquanto a gente conversa nem eu me dou conta que colocaram algumas coisa que eu vou precisar em cima da geladeira.
E depois que todo mundo vai embora,passa-se um dia,e dá aliga de eu estar sozinha,e quando acordo vou passar meu café ,e aonde está meu pó de café??PQP,já começo a olhar pra tudo que é lugar,e fico imaginando quem foi a criatura que tirou do lugar e não colocou novamente onde estava?Sei que as vezes me torno chata,porque fico observando as pessoas quando vem a minha casa,elas não se dão conta,desse tipo de coisa,eu até entendo,mas quando alguém no meu convívio faz tal coisa,eu arranco os cabelos kkkkk.
Dia desse que fui passar o café,vi que alguém colocou em cima da geladeira,e comecei ame esticar toda,e com as pontinhas dos dedos,tentei puxar a toalhinha que fica em cima,e quando vi,a batedeira também estava lá,e claro ia cair na minha cabeça,imagina o estrago...Parei e lembrei que tenho uma mãozinha que o povo compra no 1,99(que de 1,99 não tem nada)que também uso pra tirar as roupas de minha máquina de lavar roupa,já contei aqui em outro post.A minha salvação \0/,e consegui puxar o pó do café,com cuidado pra não abrir o pote em cima da minha pessoa,ai que felicidade,parecia que eu estava ganhando uma maratona!!Sei que muita gente,vai ler aqui e achar ridículo,mas nem imaginam o quanto pode ser frustante para nós que não conseguimos estar de pé,ainda se a pessoa é pequeninha,pega uma cadeira e sobe pra pegar algo,mas a gente infelizmente não pode fazer tal coisa.Fico pensando,tem tanta coisa tão simples na vida,e que as pessoas não devido valor..E pra gente é a glória!!Fica a dica!!Não tire nada do lugar,aqui em casa!!

terça-feira, 26 de junho de 2012

Assim tão simples...




(...) Os grandes amores são assim mesmo, eles nos dão o caminho da emoção, mas os sentimentos de verdade são apenas nossos, ninguém copia, ninguém leva, ninguém divide..."
Tati Bernardi

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Algumas dicas,pra quem me pergunta



Olha meu povo,por mais que você aí saiba de tudo,sempre vai ter alguém em dúvida sobre algum assunto sobre o deficiente.E muita gente tem vergonha de perguntar,sexo ainda é tabu,mesmo nos tempos de hoje.Era pra ser algo bem simples,eu pelo menos sempre tratei assim,quer dizer na adolescência sempre somos mais inseguros.
Se alguém tem alguma deficiência,tem que saber que em primeiro lugar a pessoa que está com você,gosta de você,e deve saber de como é sua vida e suas limitações.Pra se aproximar  de um cadeirante ,é uma pessoa sem preconceito e naturalmente que vai ver o sexo como algo tranquilo,claro que pode haver aquele receio de poder machucar o parceiro ou parceira.
Eu vou falar particularmente da mulher,primeiro nem todas são iguais,cada uma vai ter sua maneira de levar seu relacionamento sexual.A mulher cadeirante tem libido,tem vontade e tesão.Mas muitas vezes se sente insegura,naquela hora,e se ela se tornou deficiente ,vai ficar muito mais insegura,até porque ela só conhecia a sua vida anterior,tipo corpo bacana,movimentos de quadril ,ou fazer diversas posições sem ajuda de ninguém.Mas as coisas tomaram outro rumo,e agora?E agora é viver,e ver o que mais vai dar certo pra você,quase sempre o parceiro ajuda,a descobrir uma outra maneira de se sentir feliz.
Dia desses,uma pessoa me perguntou,que estava com um cara e ela era virgem ainda,até aí tudo bem.Mas ela na hora do sexo,começou a pensar e se preocupar com a perda da urina,bom,muitos sabem que na maioria das vezes os cadeirantes tem que se sondar pra poder esvaziar a bexiga,muitas vezes são de 4 em 4 horas,eu não me enquadro muito nisso,quando tenho vontade vou lá e faço a sondagem.Mas quando vai manter relação sexual,é sempre bom esvaziar a bexiga,porque com os movimento e dependendo a posição você pode perder um pouco de xixi,pra muitos é normal,mas sabemos que não é muito con fortável,se vai dar uma voltinha e pretende dar uma rsrsrs,faça xixi,e vai ver que vai rolar algo bem bacana,sem preocupação e dá mais segurança,uma coisa tão simples,e que tem muitos que não sabem o que fazer!!Se alguém precisar saber de alguma coisa,sobre relacionamentos e sexo pode mandar email pra mim,que eu respondo com o maior prazer,e não se preocupe ,guardo sigilo.Ah..Sobre  a pessoa que eu dei a dica,as coisas estão indo que é uma maravilha!!;)





segunda-feira, 11 de junho de 2012

Feliz dia dos namorados!!

A...O amor...
Não existe barreiras...
Nem diferenças...
Não existe barreiras...

Somente amor...


Amor não tem idade!!


Se o amor é fantasia, eu me encontro ultimamente em pleno carnaval.
Vinícius de Moraes

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Deficientes e dança contenporânea

Hoje em dia,a gente entra na internet e nos deparamos um uma série de assuntos ligados aos deficiente,está cada vez maior a inclusão,isso nos trás uma alegria imensa!!Chega do deficiente ficar trancado dentro de casa,pela falta do que fazer.
Andei vendo um video de uma apresentação onde deficientes dançam, uma dança contemporânea maravilhosa,é verdadeira entrega...



Os bailarinos surgem no palco olhando firme para o público, invertendo os papéis habituais.Dois têm slogans através das suas camisetas pretas: "Mantenha olhando, eu poderia fazer um truque", diz um."Vamos nos preparar para tropeçar", proclama o outro.
"Gimp" tem muitos significados além da gíria que nós todos sabemos, eo show joga fora as outras definições: uma fita do tipo de tecido, trançado; espírito de luta, vigor, a girar, oscilar, tremer em êxtase.
 É tudo sobre os membros.
Uma mulher tem uma mão com três dedos e uma mão com um. Outro está faltando um braço. Um bailarino tem hiperflexão. Outra é absurdamente musculosas. O aerielist tem braços normais, mas sem pernas.
Não tem nada a ver com os membros.
O grupo fornece impressionantes imagens visuais, duetos cativantes, dança contemporânea evocativa que está em seu próprio para a criatividade e puro entretenimento hip value.Their, o estilo não-convencional de dança funciona bem com a marcha parar e assimétricas corpos entrelaçados em seu desempenho.
GIMP conjunto

video

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Carros e Deficientes

Resolvi colocar esse post que quase todo mundo já deve estar careca de saber,mas fiquem sabendo que muita gente que me pergunta isso ou aquilo,sobre o assunto.Então resolvi postar!Se alguém tiver algo para acrescentar ,fique a vontade...

Condutores com deficiência física completa ou parcial, ainda que menores de dezoito anos, tem direito a isenção de IPI, IOF, ICMS e IPVA. Para deficientes não-condutores a isenção fica em torno do IPI e IOF. O primeiro passo para a compra de um carro, utilizando as isenções previstas em lei, é ter a Carteira de Habilitação com a indicação de guiar um carro com uma configuração específica.  As isenções de IPI e ICMS devem ser requeridas antes da compra do carro.


Quem tem Direito? - Portadores de deficiência completa ou parcial, sendo ela física, visual (igual ou menor que 20/200 no melhor olho ou campo visual inferior a 20°, de acordo com a tabela de Snellen), mental severa ou profunda, portadores da doença de Parkinson e autistas. Os responsáveis por estes deficientes, podem adquirir tais isenções, se o deficiente não for o condutor.
Condutor – Para se enquadrar como condutor deficiente, a pessoa precisa ter: paraplegia; paraparesia; monoplegia; monoparesia; tetraplegia; triplegia; tetraparesia; triparesia; hemiplegia; hemiparesia; amputação ou ausência de membro; paralisia cerebral; membros com deformidade congênita adquirida (exceto as deformidades estéticas e as que não dificultam o desempenho de função), nanismo (pessoas com menos de 1,45 m de altura) ou câncer de mama, além de ataxia.
Não-condutor – Nesse caso, terceiros podem dirigir o carro (no máximo 3 condutores), se a deficiência impedir isso. Para se enquadrar nesse grupo, as deficiências são: visual; mental severa e profunda (ex. Síndrome de Down); física (qualquer tipo, como tetraplegia, paralisia dos quatro membros) ou autista.
Desconto – Deficientes que dirigem automóveis podem adquirir carros com preço de até 30% abaixo da tabela. Para responsáveis por deficientes, o desconto é o mesmo, graças às novas regras sobre o assunto (veja mais aqui).
Documentos necessários:
Laudo pericial: emitido por serviço médico oficial (instituição vinculada ao SUS);
Declaração de disponibilidade de renda: a Secretaria da Receita da Fazenda oferece o modelo do documento.
Comprovação de contribuição com INSS: expedido pelo instituto ou por contra-cheque.
Como agir – Depois de se matricular numa Auto Escola apropriada (que tenha o veículo adaptado para deficientes) e conseguir a carteira de habilitação, deve-se procurar a Receita Federal para conseguir os descontos. Para isso, será necessário montar um processo, com os documentos e laudos necessários, para o tipo específico de desconto em que a pessoa se enquadra.
Para isso, o governo NÃO cobra nenhuma taxa, por isso, se alguém quiser cobrar algo, desconfie. O formulário pode ser encontrado nessa página: www.receita.fazenda.gov.br . Depois disso, já com o documento da Receita que dá o desconto, o solicitante pode procurar uma concessionária de sua preferência, e procurar um modelo no valor máxima de 70.000 reais.
Depois de escolher o modelo, a própria concessionária lhe dará uma carta, com a descrição do veículo. Com essa carta em mãos, você pode dar entrada na Secretaria da Fazenda (de seu Estado) e pedir a exclusão do ICMS. Por último, com todos os documentos, é só comprar o carro.
Exigência – Para vender o carro antes de se completar DOIS anos da compra, o deficiente precisará recolher todos os impostos do período em que ficou com o carro. A única exceção é se a venda for destinada para outra pessoa com deficiência física, e que se encaixa nas mesmas exigências da lei. Para isso, é necessário preencher uma ficha, que pode ser encontrada no site da Receita, no subtítulo ALIENAÇÃO (veja aqui).
Quais são os Impostos?
  • IPI – Imposto Sobre Produtos Industrializados.
  • IOF – Imposto Sobre Operações Financeiras.
  • ICMS – Imposto Sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços.
  • IPVA – Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores.
IPI: o pedido de isenção do IPI é feito na unidade da Receita Federal com documentos pessoais, a Carteira de Habilitação e um formulário disponível no site da Receita Federal (http://www.receita.fazenda.gov.br/GuiaContribuinte/IsenIpiDefFisico/IsenIpiDefiFisico.htm).O direito à aquisição com o benefício da isenção poderá ser exercido apenas uma vez a cada dois anos, sem limite do número de aquisições, observada a vigência da Lei nº 8.989, de 1995.
Outros documentos que precisam ser anexados:
  • Preencher o termo de condutor autorizado em nome do procurador responsável.
  • CPF e RG do condutor.
  • Cópia da última declaração de imposto de renda ou declaração de isento, sendo que a Receita Federal pode negar a isenção se a pessoa (ou sua responsável legal) estiver em débito com o Fisco.
  • Certidão que prove a regularidade de contribuição previdenciária, fornecida pelos postos do INSS ou por meio do site www.dataprev.gov.br
IOF: são isentas do IOF as operações financeiras para aquisição de automóveis de passageiros de fabricação nacional de até 127 HP de potência bruta para deficientes físicos. O benefício somente poderá ser utilizado uma única vez.
ICMS: é a Secretaria da Fazenda de cada estado que dá a isenção do ICMS. Além de documentos pessoais e da Carteira de Habilitação, o condutor já precisa indicar o carro que vai comprar, por meio de uma carta da concessionária ou ponto de venda. A isenção do ICMS pode ser renovada a cada três anos e está limitada a carros novos, de fabricantes brasileiros, que custem até R$ 70 mil e não sejam utilitários (SUV).
Outros documentos que precisam ser anexados:
  • Pedido de isenção em duas vias, em formulário que pode ser encontrado nas secretarias estaduais da Fazenda ou em seus sites.
  • Laudo médico original, que foi emitido pelo DETRAN.
  • Carteira de habilitação autenticada pelo DETRAN, RG, CPF e comprovante de residência.
  • Cópia da declaração de imposto de renda.
  • Carta de não repasse de tributos, fornecida pela montadora (também conhecida como carta do vendedor).
  • Comprovante de disponibilidade financeira, que provam que a pessoa pode comprar o carro. (ex.: contracheques, extratos bancários, etc.).
IPVA: Todos os deficientes listados acima tem esta isenção, sendo condutor ou não. O responsável pelo veículo comprado documenta o carro novo, ou usado, no DETRAN sem pagar o IPVA. Em seguida, com cópia dos documentos pessoais, do veículo e nota fiscal de compra, dá entrada no pedido de isenção do IPVA e rodízio obrigatório. A isenção do IPVA vale durante todo o período em que o carro estiver em nome do mesmo condutor. Para finalizar o processo, cópias das isenções são levadas à Receita Federal e à Secretaria da Fazenda.
Adaptações disponíveis:
Pomo 2 Pontos – para quem tem limitação dos movimentos de preensão (segurar ou agarrar com as mãos). O dispositivo auxilia a apreensão e giro do volante.
Pomo 3 Pontos – auxilia a apreensão e giro do volante. Destinado às pessoas com limitações nos movimentos de preensão da mão, extensão e flexão do punho.
Pedal removível – quando o pedal da embreagem pode ser removido, no caso de quem tem deficiência do membro inferior direito.
Prolongamento de pedais – aproxima os pedais (acelerador, freio e embreagem), e pode ser retirado para o uso convencional. Serve para quem tem baixa estatura.
Embreagem Standart – embreagem automatizada. Indicado para portadores de deficiência dos membros inferiores.
Prolongamento de alavanca – deixa a alavanca do câmbio mais próxima da pessoa, para quem tem encurtamento de membros superiores.
Empunhadura Copo – para quem teve a mão amputada. O dispositivo é instalado na alavanca de troca de marchas.
Embreagem manual a vácuo – a embreagem é acionada por um gatilho fixado no câmbio. Indicado para portadores de deficiência dos membros inferiores.
Comando Manual Universal – os comandos de acelerador e freio podem ser acionados pela mão (direita ou esquerda). Indicado para quem tem deficiência nos membros inferiores.
Freio Manual – o freio pode ser acionado pela mão esquerda.
Limitador de pedais – com isso, os pedais originais não podem ser acionados pelos motoristas que apresentem movimentos involuntários de membros inferiores.
Pedal removível – pedal da embreagem pode ser removido provisoriamente.
Acelerador esquerdo – sem anular o pedal original do acelerador, transfere o pedal para o lado esquerdo.
Controle de Comando Elétrico – todos os comandos elétricos do painel são acoplados ao volante.
Empresas/Pessoas dispostas a ajudar (clique no nome para ir ao site de cada um):